04 10:39:38/05/2017

Segunda edição do livro Registro de uma Luta por Anistia será lançada na na sexta-feira (05)

Segunda edição do livro Registro de uma Luta por Anistia será lançada na na sexta-feira (05)

 

A luta dos trabalhadores demitidos das empresas estatais e serviços públicos durante o Governo Collor é recontada de forma documental e com maior riqueza de detalhes na segunda edição do livro Registro de Uma Luta Por Anistia – Demitidos das empresas estatais e serviços públicos durante o Governo Collor que será lançada na próxima sexta-feira (05), às 9h, no auditório Damário Dacruz, na Sede do Sinttel Bahia (Rua Bela Vista do Cabral, 247, Nazaré), com entrada franca. 

Organizado pelo telefônico e dirigente sindical Orlando Helber, com o apoio do Sinttel Bahia, a publicação conta, através de depoimentos, fotos e recortes de jornais, a história de luta dos demitidos pela aprovação da Lei 8.878/94, a Lei da Anistia.  Os registros foram catalogados durante muitos anos e descrevem de forma cronológica e fidedigna, a batalha dos trabalhadores das empresas Telebrás, Vale do Rio Doce, Petrobrás, Casa da Moeda, Infraero, Portobrás, Petromisa, dentre outras, pelo direito à retomada do emprego. “Dos cerca de 108 mil demitidos, conseguimos que pelo menos 35 mil fossem readmitidos e muitos estão aguardando até hoje. Os nossos esforços foram pela retomada dos empregos, mas também pelo respeito e reconhecimento daqueles que tombaram durante esse processo, por isso a necessidade de contarmos e registrarmos essa história, uma forma de fazermos justiça pelo que conquistamos”, explica Orlando.

Registro de Uma Luta por Anistia é sortido de cópias de documentos emitidos tanto pelos trabalhadores, quanto pelo Governo da época. As fotos preenchem boa parte do conjunto de 204 páginas que formam a publicação com momentos de entrosamento do grupo, das atividades coletivas, das tensas reuniões, das passeatas e viagens. Dentre os registros mais marcantes estão os que dão conta dos inúmeros acidentes automobilísticos que vitimaram fatalmente quatro dos aguerridos trabalhadores durante as longas viagens de seus estados de origem até Brasília, palco da maioria das mobilizações.

 “Hoje, olhando no tempo e vendo o que fizemos e alcançamos, vejo que se não alcançamos o ideal, fizemos o possível. E não foi pouco. Sobretudo, pela afirmação da cidadania ao mostrarmos que nada é impossível na busca por reparação de injustiça”, afirma o anistiado Luiz Gonzaga, que assina o prefácio do livro.

Registro de Uma Luta por anistia é um livro rico em história e fiel à luta daqueles que acreditam em seus ideais e que almejam um mundo melhor para todos.

 

Serviço

O quê: lançamento da segunda edição do livro Registro de Uma Luta por Anistia - Demitidos das empresas estatais e serviços públicos durante o Governo Collor.

Quando: 05 de maio, às 9h.

Onde: Auditório Damário Dacruz, Sede do Sinttel Bahia (Rua Bela Vista do Cabral, 247, Nazaré).

Sobre o Sinttel Bahia

O Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado da Bahia (Sinttel) foi fundado em dia 19 de julho de 1944. O Sinttel Bahia representa os trabalhadores em telefonia móvel, fixa, banda larga e os teleoperadores (trabalhadores em call center). A sede do Sinttel Bahia fica localizada na Rua Bela Vista do Cabral, nº 247, Nazaré, Salvador Bahia.

Com 72 anos de história, o Sinttel Bahia é um sindicato de vanguarda que sempre atuou ativamente em momentos decisivos da história política do Brasil e da classe trabalhadora. Seus dirigentes lutaram bravamente contra a ditadura militar e contra as privatizações – sobretudo a do Sistema Telebrás – que atingiu os trabalhadores telefônicos. 

Informações a imprensa

Márcia Ferreira

Tel: 71 3326-4077 l 9 8744 -1354 

imprensa@sinttelba.com.br

Priscila Chagas

Tel: 71 3326-4077 l 9 8239-3709

ascom.sinttel@gmail.com

Site: www.sinttelba.com.br

 

Baixe aqui o release em pdf

 

 

Sindicalize-se + Mais

Galerias + Fotos

sem imagem sem imagem sem imagem sem imagem

Charges + Mais